NFL: Finais das Conferências por Luciano Santos NFL-Conference-Championship-Predictions - Relacionado Full view

NFL: Finais das Conferências por Luciano Santos

Quem ainda não entende esse jogo não sabe o que está perdendo. As finais de conferências foram grandes jogos com quebra de recordes e viradas históricas. Quem assistiu poderá, em um futuro próximo, dizer que acompanhou esses jogos e vibrou muito com as jogadas e as reviravoltas malucas que só o futebol americano pode proporcionar. Aos amantes desse esporte temos apenas uma tristeza, a temporada está acabando e setembro está longe.

Lembro que fiz uma prévia com as dúvidas sobre a temporada e lembro de ter listado algumas equipes como favoritas. Para a minha surpresa vejo que as duas equipes que irão disputar o Super Bowl estavam nesse texto, mas quem acompanhou a temporada inteira sabe que o caminho foi bem difícil e que ambas as equipes tiveram altos e baixos na temporada.

Veja como foram as finais de conferência:

Seattle Seahawks 28 x 22 Green Bay Packers

O duelo foi completamente maluco. Tinha tudo para ser um dos piores jogos da história de Russell Wilson com 4 interceptações e passando o 1º tempo inteiro sem acertar praticamente nada, enquanto do outro lado, Aaron Rodgers dava aula, mesmo com uma contusão na panturrilha conseguia completar os seus passes e saia da pressão da defesa adversária. A defesa de Green Bay estava massacrando o ataque de Seattle e o seu ataque conseguia pontuar, tanto que o jogo foi para o intervalo com o placar 16-0 para Green Bay. Russel Wilson bem que tentou, mas o Seattle só conseguiu diminuir o placar restando 4:44 para o fim do 3º período, quando eles fingiram um field goal e acertaram um passe para o ofensive tackle Garry Gilliam, anotar o touchdown e diminuir a diferença no placar.

O jogo parecia que iria mudar de lado, mas os Packers conseguirem um field goal e a vantagem foi para 19-7. E para piorar as coisas, restando 5 minutos para o fim do jogo, Russel Wilson foi interceptado novamente. Os Packers não aproveitaram a chance e permitiram que o Seattle tivesse mais uma chance de se recuperar. Restando 2:09 para o fim do jogo, Russel Wilson correu para anotar um touchdown e deixar o placar 19-14.

Os Seahawks foram para o tudo ou nada e chutaram um onside kick. Conseguiram recuperar a bola e Marshwan Linch virou a partida com um touchdown restando 1:25 para o fim do jogo. Os Seahawks ainda conseguiram a conversão de 2 pontos e o placar foi para 22-19.

Lynch fazendo recepção - Foto: AP Photo/Elaine Thompson
Lynch fazendo recepção – Foto: AP Photo/Elaine Thompson

Foi aí que Rodgers conduziu uma boa campanha para deixar o kicker Mason Crosby em condição de empatar a partida com um field goal de 48 jardas e levar esse duelo maluco para a prorrogação.

Nota: Na prorrogação a equipe que anotar um touchdown (ou safety) primeiro vence a partida ou quem anotar qualquer ponto, desde que não seja na 1º campanha da prorrogação.

No cara e coroa a equipe de Seattle ganhou e recebeu a bola. Em pouco mais de 3 minutos, com um passe para Jermaine Kearse (que não tinha tido nenhuma recepção no jogo inteiro) de 35 jardas anotou o touchdown e venceu a partida. Os fãs do Seattle foram a loucura enquanto que os jogadores dos Packers viam a vitória escapando pelas mãos.

Até os minutos finais parecia não haver dúvidas nenhuma de que os Packers iriam para o grande jogo no dia 01 de fevereiro em Glendale, no Arizona. Mesmo com a lesão do seu principal jogador, Aaron Rodgers, a sua defesa teve um grande jogo.

“Vai ser uma oportunidade perdida que eu provavelmente vou pensar para o resto da minha carreira. Fomos melhores hoje e jogamos bem o suficiente para vencer. Não podemos culpar ninguém, mas apenas a nós mesmos” disse Rodgers.

“Você tem que ver a crença que esses caras têm um no outro, não há nada que eles não possam fazer”, disse o técnico Pete Carroll, do Seattle Seahawks.

“A vontade e a união desses homens foi inacreditável. Nós sempre encontramos uma maneira para vencer a partida. Basta fazer as jogadas e continuar acreditando. Não havia nenhuma dúvida… Não tivemos dúvida, continuamos acreditando até o fim, como uma equipe. Estou honrado de fazer parte dessa equipe. Eu estou indo para o Super Bowl de novo “. Disse Russel Wilson chorando muito após o jogo.

Russel Wilson comemora a vitória emocionante - Foto: AP Photo/David J. Phillip
Russel Wilson comemora a vitória emocionante – Foto: AP Photo/David J. Phillip
  • Russell Wilson foi o 1º quarterback a lançar 4 interceptações em partida de playoffs e ainda assim ganhar o jogo.
  • O Seattle Seahawks é o primeiro time a ir para dois Super Bowl seguidos desde o New England Patriots em 2004 e 2005.

New England Patriots 45 x 07 Indianapolis Colts

Os Patriots venceram os Colts e conquistaram o título da conferência AFC. Os Patriots ganharam o seu 8º campeonato da AFC, sendo o 6º sob o comando de Brady e do técnico Bill Belichick.

New England abriu uma vantagem de 14 pontos no primeiro período e após o intervalo a equipe não deu chances para os Colts, com 3 touchdowns no terceiro período e outro no inicio do 4º período.

Tom Brady lançou para 226 jardas 3 touchdowns e 1 interceptação. Legarrette Blount correu para 148 jardas e 3 touchdowns. Com a vitória e o título da conferência americana, o New England Patriots vai disputar o Super Bowl contra o Seattle Seahawks no Arizona, no dia 1º de fevereiro.

Bill Belichick e Tom Brady estão mais uma vez no Super Bowl, onde nenhuma parceria treinador-jogador tem ido mais. Belichick vai enfrentar Pete Carroll a quem substituiu como treinador dos Patriots em 2000. “Eu só tenho uma coisa a dizer. Nós estamos em Seattle”, disse Belichick, ecoando a declaração que ele repetiu várias vezes ao longo da temporada, sempre focando no próximo jogo. Sobre o seu running back Belichick disse: “Ele fez grandes cortes no jogo de hoje nos deixando em boas condições, ele é um cara difícil de derrubar”.

Jogadores do Patriots comemoram após TD - AP Photo/Elise Amendola
Jogadores do Patriots comemoram após TD – AP Photo/Elise Amendola

Tom Brady disse: “Eu sei que nós tivemos alguns altos e baixos neste ano, mas agora nós estamos subindo de produção e estamos focados e atentos durante todo o jogo”.

Em seu primeiro ano como titular, Brady levou os Patriots ao título do Super Bowl na temporada de 2001, iniciando uma série de 3 campeonatos em quatro anos. Agora ele e Belichick terão mais uma chance de vencerem o seu 4º campeonato.

Os Patriots quebraram vários recordes:

  • Brady superou John Elway como maior quarterback a ir ao Super Bowl e empatou com Mike Lodish como maior jogador a disputar o maior jogo da NFL.
  • Belichick empatou com Don Shula como o maior treinador a ir ao Super Bowl e quebrou o recorde de Tom Landry com mais vitória na pós-temporada com a sua 21º vitória.
  • New England empatou com Dallas e Pittsburgh com 8 aparições no Super Bowl.
Tom Brady festeja troféu na mão - Foto: AP Photo/Elise Amendola
Tom Brady festeja troféu na mão – Foto: AP Photo/Elise Amendola

Para Andrew Luck esse foi o pior jogo da sua carreira e a quarta derrota em seus quatro jogos na carreira contra os Patriots, todos os jogos com pelo menos três touchdowns de diferença. Ele lançou para 126 jardas e 2 interceptações.

“Meu jogo não foi suficiente para dar-nos a chance de vencer essa grande equipe”, disse Andrew Luck após o jogo.

“É uma perda muito decepcionante, vamos aprender e muito com essa derrota.” disse o técnico do Colts Chuck Pagano.

Faça sua suas apostas, pois teremos um grande jogo entre duas grandes equipes na final do Super Bowl:

New England Patriots X Seattle Seahawks – 01 Fevereiro.

Até mais.

*Este é um texto colaborativo, o qual representa a opinião do autor e não a opinião do 11jardas.com ou de seus editores* Quer ser um colaborador do 11 Jardas? Então cadastre-se em 11jardas.com/PARTICIPE*

Colabore com a campanha de Financiamento Coletivo do 11 Jardas para cobertura da IV Super Copa São Paulo (você pode ajudar com qualquer valor acima de R$10,00 e há várias recompensas, o pagamento ainda pode ser parcelado): LINK DA CAMPANHA (clique aqui).

Escrito por Luciano José Dos Santos

Sou Formado em Administração. Acompanho o futebol americano desde os anos 90, quando acompanhei o esporte na TV Bandeirantes. Sou jogador do Ocelots (Wide Receiver) e acompanho a temporada da NFL. Que venha logo setembro porque off season é dificil.